edição nº 10 ano 2019
outros títulos do autor
Sonhos
Mensagem para 2010
Mediunidade
Caminho Evolutivo no século XXI
Vivendo com seu Gestor
Regra de 3
Superação
Caminho dos Guerreiros
Legado Atlante
Criatividade
     
 
veja também
Massagem capilar
Organizando sua viagem
Desenvolvendo a espiritualidade
A mulher no Antigo Egito
Guerra

O que é guerra? Comumente é uma luta armada entre duas ou mais nações com o fim de impor a supremacia de algumas delas ou de defender interesses nacionais, que podem ser o território, a soberania ou os bens materiais de um ou mais países. A guerra é um combate em que tudo é permitido, ou seja, em que as leis civilizadas ou as regras restritivas são completamente desconsideradas.


Do ponto de vista geopolítico, o Brasil é um pais pacífico, que pouco conhece uma guerra entre nações. Mas hoje está vivendo internamente uma grande polarização ou um confronto de interesses de grupos distintos e bastante organizados. É uma situação bastante complicada, pois gera conflitos agudos que, embora geralmente não armados, são acompanhados por ações violentas e provocativas, sobretudo nas redes sociais, em que as pessoas agem com total liberdade, como se estivessem numa guerra.  


A polarização ainda atinge partidos políticos, que têm o claro objetivo de vencer a guerra a qualquer preço, sem se preocuparem com as consequências para o pais.


A rivalidade extremada que vivemos me fez lembrar uma história Sufi chamada “Três Homens surdos e o Dervixe Mudo”. Os três homens que eram surdos travavam uma briga sem-fim. Finalmente eles encontraram um velho dervixe e pediram para que ele resolvesse o caso. O dervixe, em vez de julgar o caso, ficou em silêncio, pois era mudo. Os surdos ficaram tão assustados com a atitude do dervixe que resolveram parar de brigar. 


Ao que me parece, parar uma guerra política é possível, mas sem palavras, pois cada um entende a situação do seu jeito. 


Os conflitos entre nações e entre pessoas não são muito diferentes de um conflito interno que paralisa a pessoa, dificultando enormemente que ela alcance seus objetivos. A concretização de uma meta pessoal já é em si uma tarefa muito complexa, pois a impressão é a de que o mundo não apenas não ajuda, como ainda torce contra. 


A existência do conflito interno mantém a pessoa presa a uma situação indesejada, pois ele elimina a possibilidade da tomada da decisão de agir. Nada avança conforme o planejado, tudo continua na mesma.


O conflito interno surge pela dificuldade de se estabelecer uma única voz interna. Em nossa cabeça surgem muitas vozes que analisam, discutem e combatem a necessidade de mudança, cada uma com sua certeza e explicação. A decisão de promover a mudança por meio de vontade pessoal enfrenta uma oposição ferrenha de hábitos velhos, que resistem à mudança. 


Cada voz representa um “surdo” do conto Sufi, sempre tentando gritar mais alto do que a outra: ela justifica sua própria opinião, que sempre é parcial, pois é responsável por apenas parte da realidade. Os prós e os contras não conseguem ser ouvidos e o resultado é a paralisação completa em relação à mudança desejada. 


Estamos presos a uma guerra de faccões, que brigam e lutam sem parar. A sensação é a de medo paralisante. Nesse caso, a pessoa usa de todas as justificativas para que nada seja alterado.

 

Enquanto não encontrarmos um Dervixe dentro de nós que seja capaz de silenciar as várias vozes conflitantes, continuaremos presos à apatia e à falta de motivação. Sem motivação, não há vitalidade suficiente para se produzir uma ação externa, direcionada à mudança almejada.

 

É importante lembrar que na guerra interior que nos assola nenhuma voz tem razão, pois cada uma só quer assumir o próprio comando. Ao silenciar os sons dissonantes, é possivel encontrar a paz que libera forças para a verdadeira mudança.

 

 

Bibliografia:

Histórias da Tradição Sufi. Edições Dervish, 1993. 

 
 
Sofia Mountian

Sofia Mountian dispensa maiores apresentações – criadora da Teoria da Abrangência, fundadora do Instituto Solaris, presidente da ONG Solaris e uma das sócias da Plênita Consultoria. Sofia, no intuito de esclarecer dúvidas sobre a Teoria da Abrangência, o crescimento do ser humano e assuntos de interesse dos solarianos, escreve mensalmente na Revista Solaris.

 
 
Imprimir