edição nº 10 ano 2021
outros títulos do autor
Prazer em vê-lo, Português
Momentos
“Vem que tem”
Passeio com a Avó
Mary Shelley
Verão
"Uma imagem"
     
 
veja também
Inhame e seus benefícios
A arte de agradecer
"Uma imagem"
Divino versus humano
Diário de um caos

Este mês eu não ia escrever o meu artigo para esta coluna, mediante a tamanha confusão que se encontra aqui na América do Norte. 


Daí pensei em colocar uma imagem e só. Na manhã seguinte resolvi, ok, vou escrever: “Como dizia a Rede Globo quando eu morava no Brasil:  PLIM-PLIM, cenas do próximo capítulo. Volte o mês que vem”. 


Foi a palavra “caos” que ficou na minha mente e acendeu a minha curiosidade. Comecei a pensar na Teoria do Caos ... a me animar a aprender sobre ela, escrever sobre ela. Eu pensava que a teoria fosse demonstrar como a ordem nasce do caos, afinal sou otimista e não vejo a hora de este caos passar. Para minha surpresa, não é nada disto. A Teoria do Caos mostra como um evento simples, totalmente inocente, causa um movimento de importância muito maior. Como retrata este artigo da Superinteressante publicado em abril de 2011:


1. A essência da teoria do caos é que uma mudança muito pequena nas condições iniciais de uma situação leva a efeitos imprevisíveis. É o que acontece nesse exemplo hipotético, em que uma menina brinca... 

2. … uma borboleta surpreende a garotinha! Pronto: apareceu a tal “pequena alteração nas condições iniciais”. Com o susto, ela deixa a bola cair... 

3. A bola vai rolando em direção à estrada e a menina corre atrás para recuperá-la. Enquanto isso, um caminhão carregado de sal está passando por ali... 

4. Para não atropelar a menina, o motorista vira o volante subitamente. Mas o caminhão não aguenta a manobra e tomba. O veículo começa a pegar fogo... 

5. Todo o suprimento de sal começa a torrar. A fumaça do incêndio está carregada de minúsculas partículas de cloreto de sódio, que sobem para as nuvens... 

6. Nas nuvens, as partículas de cloreto de sódio atraem pequenas gotinhas de vapor d’água e começam a formar gotas de chuva, que crescem até terem peso suficiente para cair...

7. Com as nuvens pesadas, começa a chover depois de algum tempo. Ou seja, a brincadeira inocente da menina, no fim, produziu uma alteração imprevisível nas condições climáticas! 


Interessante mesmo!


Na verdade, eu tenho uma teoria mais legal: “Tudo o que acontece, acontece para o melhor”.  Temos uma expressão que diz: “the Emperor has no clothes”. Aqui o caos do momento mostrou que “this entire Establishment has no clothes”.  Vai acabar sendo um triunfo para a Humanidade. 


Daniela Pompeu

Daniela Pompeu, brasileira-americana, neta, filha, sobrinha e irmã de jornalistas, mora em Los Angeles, Califórnia. Graduada em Inglês pelo Hunter College, Nova Iorque, com especializacão em Literatura Medieval. Formada em Acting pelo Catherine Gaffigan Studio of Acting, Nova Iorque. Escreve um blog semanal, autora do livro Tea with Dani, que publicou em 2019.

 
 
Imprimir